Xadrez e Matemática: Como despertar o interesse das crianças

O xadrez e a matemática estão interligados por meio de suas exigências do raciocínio lógico. A matemática é uma matéria importante para um bom desempenho no xadrez, e pode até mesmo facilitar na vida adulta da criança, como passar em um concurso público.

Em simultâneo, o xadrez, pode ser uma boa prática para ajudar no aprendizado da matemática. 

Por isso, a implementação dos dois de maneira adequada nos estudos é de muita importância, pensando nisso, preparamos uma lista com dicas de como despertar interesse das crianças pela matemática.

Quer saber como despertar interesse das crianças pela matemática e a importância que o xadrez tem para o aprendizado desta matéria? Fique atento ao conteúdo a seguir.

Saiba como despertar interesse das crianças pela matemática

Para despertar interesse das crianças pela matemática, segundo profissionais renomados, é necessário que os estudantes possuam competências necessárias para isso, e é possível motivar os alunos para desenvolverem as competências. Veja a seguir 4 delas.

Acolhimento

Uma maneira importante que muitos professores esquecem e é bem-vinda, cada aluno é único. Ao entrar na sala, trazem suas experiências, perspectivas e potencialidades, mas também trazem limitações.

Se você pensar que algum aluno tem alguma dificuldade, por favor, não o exponha. Sente-se com ele, tente ver o mundo com os olhos, tente descobrir onde os nós dificultam a obtenção do aprendizado.

Entender esse nó pode dificultar a compreensão do que está sendo ensinado, mas não vai atrapalhar. Desatar este nó está em suas mãos.

Coesão com sua equipe

Outra coisa que um bom professor de matemática espera é a coesão com colegas e gerentes, especialmente se sua equipe estiver cheia de energia. 

Seu trabalho não pode ser entendido como nada a ver com a atuação de outros educadores e deve ser integrado a todo o ambiente escolar.

Isso ajuda na garantia que os alunos recebam uma formação completa, consistente com um aprendizado sólido e em sintonia com toda a sua experiência.

Interdisciplinaridade

Os alunos precisam entender a matemática como parte da vida cotidiana, não como uma matéria fora de contato com a realidade circundante. A interdisciplinaridade é uma boa aliada para estabelecer essa conexão.

Por exemplo, primeiro combine o ensino de matemática com o que seus alunos aprenderam em outras disciplinas. 

O laboratório é o mais popular. Também procura melhorar a capacidade de olhar do aluno, usando sua capacidade de observação para aplicar terminologia abstrata óbvia.

Motivação

O primeiro requisito, é possuir motivação. É necessário que as crianças ou adolescentes vejam a matemática como uma disciplina que pode instigar a curiosidade e estimular a interação e a pesquisa. 

Porém, nesse processo, o professor deve ser um modelo, uma prova viva, que vale a pena investir nos seus estudos. A partir do momento que você chega em sala de aula, a alegria e a motivação do conteúdo ministrado deve permear sua experiência.

Qual é a importância do xadrez para a matemática?

Por se tratar de um jogo de estratégia, muitos jogadores, mesmo jogadores com baixo nível de expressão, irão desenvolver a consciência espacial e temporal, começar a considerar mais e melhores opções possíveis, e avançá-las. 

Isso se reflete na vida pessoal e profissional, sendo sempre recomendado que pessoas de todas as idades pratiquem o xadrez, além de proporcionar aos participantes momentos de lazer muito agradáveis.

Para ilustrar a importância do xadrez para o cultivo de talentos matemáticos, vale citar o exemplo do inglês John Nunn. Nasceu em 1955, aos 12 anos, e ganhou o campeonato britânico de xadrez para jogadores com menos de 14 anos. 

Dois anos depois, ele conquistou o mesmo feito, mas agora com os jogadores de até 18 anos. Seus talentos em xadrez, lógica e matemática lhe permitiram ingressar na Oxford University aos 15 anos, que se tornou a melhor referência no mundo hoje. 

Em 1973, John, de 18 anos, formou-se em matemática e doutorou-se aos 23 anos. Sua tese envolvia espaço e matemática.

John Nunn é apenas um entre inúmeros exemplos, pois mostra que o xadrez vai muito além da simples diversão, é um jogo verdadeiramente completo, que proporciona ótimos momentos para relaxar, socializar e desenvolver as múltiplas habilidades inerentes a cada um de nós. Espere o estímulo aparecer.

Como introduzir o xadrez para as crianças?

Quer saber como introduzir xadrez para as crianças, para despertar interesse das crianças pela matemática, ou para qualquer outra finalidade? Então veja as nossas dicas a seguir.

Comece com a torre na explicação das peças

Grande parte dos pais começa a ensinar as peças de xadrez pelos peões, e essas são as peças de xadrez que mais aparecem no jogo e que são de “valor inferior”.

A questão é os peões serem peças complexas que podem realizar mais de um tipo de movimento. Embora sejam a parte “mais comum”, isso não significa que sejam simples.

A ideia é começar pela torre. O movimento da torre é muito suave e fácil de entender, pode ser apenas para os lados ou para a frente, o que pode ser usado para a introdução da idéia do xadrez.

Ensine uma peça de cada vez

Alguns pais não ensinam xadrez porque explicam cada peça resumidamente e começam a praticar o jogo. O ideal é que as crianças brinquem com os movimentos de cada peça e os entendam mais profundamente antes de colocá-los juntos para brincar.

Você pode preencher o tabuleiro primeiro e deixar a criança mover todas as peças de xadrez como um carrinho (porque essa é uma boa maneira de começar a ensinar). Após perceber que seu filho capturou bem os movimentos dela, é hora de passar para outro trabalho.

Ao realizar este procedimento para cada parte, a criança terá tempo e prática para absorver o conceito de movimento.

Mantenha a calma e respeite a evolução da criança

O primeiro truque é começar com calma. O xadrez é um jogo complicado e algumas regras demoram a ser digeridas. As crianças vão absorvendo a ação aos poucos, entendem melhor o jogo e começam a elaborar as suas próprias táticas.

Os pais que desejam ensinar xadrez aos filhos devem entender que o conhecimento deles sobre os jogos pode ser muito melhor do que o dos filhos, portanto, é necessário respeitar a curva de aprendizado.

Os métodos de ensino forçados não são ideais, levando à perda de interesse em vez de aumento. Tenha sensibilidade para entender as dificuldades, não se preocupe com os erros que os seus filhos cometem, eles vão captar as ideias principais aos poucos.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
30 + 18 =